17
Visualizações
Acesso aberto Revisado por pares
Desafio

Qual o Diagnóstico?

What is the Diagnosis?

Jose Mario Baggio1,*; Joubert Ariel Pereira Mosquera1; Luis Gustavo Ferreira Gomes1; Wagner Luis Gali1; Alvaro Valentim Lima Sarabanda1

DOI: 10.24207/jac.v32i1.998_PT

FIGURAS

Citaçao: Baggio Junior JM, Mosquera JAP, Gomes LGF, Gali WL, Sarabanda AVL. Qual o Diagnóstico?. Arq Bras Cardiol 32(1):52. doi:10.24207/jac.v32i1.998_PT
 

APRESENTAÇAO DO CASO

Paciente YB, 50 anos, sexo feminino, com hipotireoidismo, disfunçao ventricular esquerda grave, ventrículo esquerdo nao compactado e taquicardia ventricular mal tolerada, submetida a implante de cardioversor-desfibrilador implantável (CDI) de dupla câmara em fevereiro de 2012 com sucesso (gerador Secura DR Medtronic, eletrodo atrial 4076 Medtronic e eletrodo ventricular Sprint Quattro 6947 Medtronic). Retorna assintomática nove meses após o implante para avaliaçao de rotina.

A interrogaçao inicial evidenciou medidas eletrofisiológicas. O alerta do dispositivo destacou 700 episódios de short VV (intervalos entre complexos QRS sentidos menores que 200 ms) (Fig. 1). Esses episódios, usualmente, representam ruído elétrico de eletrodo, sensibilidade excessiva (dupla contagem de QRS ou sensibilidade cruzada de eventos atriais no ventrículo) ou interferência eletromagnética.

A telemetria do dispositivo evidenciou episódios de sensibilidade cruzada pelo canal ventricular tanto de eventos atriais sentidos quanto estimulados (Fig. 2). Tal comportamento nao é usual em dispositivos com eletrodos bipolares verdadeiros posicionados corretamente. Na radiografia de tórax (Fig. 3), foi possível confirmar o adequado posicionamento dos eletrodos atrial, ventricular e da mola de choque.

No entanto, após avaliar detalhadamente a programaçao, observou-se que a sensibilidade ventricular estava programada em tip to coil, o que aumenta a antena de detecçao e a possibilidade de sensibilidade cruzada, uma vez que o campo de detecçao se torna maior (Fig. 4). Assim, optou-se por programar a sensibilidade do ventrículo em bipolar, corrigindo a disfunçao de sensibilidade que motivou o alarme de short VV. Essa correçao é importante, pois diante de taquicardia sinusal, esse comportamento poderia ocasionar um choque inapropriado.

 

RESPOSTA

Nos pacientes com CDIs e limiares de sensibilidade baixos (< 5 mV), o aumento da antena de detecçao por programaçao, convertendo o funcionamento de um eletrodo bipolar verdadeiro em bipolar integrado, é um importante recurso. No entanto, cabe destacar que, ao aumentar a antena de detecçao desses dispositivos, expoem-se os pacientes a maior risco de sensibilidade excessiva de eventos cardíacos e nao cardíacos que ocorram fora dos ventrículos.

 

REFERENCIAS

Ellenbogen KA, Wilkoff BL, Kay GN, Lau CP, Auricchio A. Clinical cardiac pacing defibrillation, and resynchronization therapy. 5a ed. Philadelphia: Elsevier; 2017. https://doi.org/10.1016/c2014-0-01314-7
Barold SS, Stroobandt X, Sinnaeve AF. Cardiac pacemakers step by step. Chichester: Wiley-Blackwell; 2004.

© Todos os Direitos Reservados 2019 - Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular